Como as Empresas Podem Satisfazer os Desejos da Geração Y

O velho sonho de começar a trabalhar em uma empresa e nela permanecer até conquistar a aposentadoria como nossos pais e avós realizaram, não são mais os sonhos da maioria dos trabalhadores de hoje em dia. Todos querem se aposentar, porém, poucos estão dispostos a permanecerem na mesma empresa até completar o tempo de aposentaria. Isso são características da geração Y, que se entediam rapidamente com as rotinas de trabalho.

É comprovado que diante de uma melhor oportunidade ou quando as empresas não atendem as expectativas pessoais, estes tendem a migrar para outras empresas ou empresas concorrentes.

 A percepção das pessoas que nasceram nas décadas de 80 e início de 90 em relação ao mercado de trabalho seguiu o compasso das mudanças do mundo globalizado.

 A facilidade de acesso à informação, a evolução das tecnologias, geraram profissionais muito mais qualificados e criativos, porém, como preço, temos profissionais inquietos, ansiosos por resultados e muito impacientes.

 As empresas que buscavam constantemente contratar pessoas com excelentes níveis de qualificação, hoje se preocupam muito mais em como manter estes profissionais em seus quadros de colaboradores e ainda o que fazer para satisfazer as necessidades destes perfis.

 O que desejam os profissionais da geração Y

 Os funcionários da geração Y desejam mais oportunidades, maiores ganhos salariais, mais diversidade, mais reconhecimento, menos cobranças e mais liberdade de escolhas em seu trabalho.

 Eles não se preocupam muito em começar, recomeçar quantas vezes for necessário, até encontrar uma empresa que atenda suas expectativas exigentes.

 Sou parte desta geração, e devido minhas experiências no mercado de trabalho, penso que só há duas maneiras fundamentais para reter e atrair um colaborador o desejo de permanência na empresa, sendo elas: o ambiente de trabalho e claro o salário.

 A empresa pode até não pagar um ótimo salário, mas se oferecer um ambiente descontraído e motivante, onde exista uma interação positiva entre seus funcionários e ainda possui gestores dedicados com o crescimento individual de cada membro. Isso pode fazer com que seus funcionários permaneçam na empresa por mais tempo.

 Mas pagar um bom salário nem sempre é o motivador de maior peso para que funcionários permaneçam na empresa, muitos preferem trabalhar ganhando um pouco menos, desde que haja um ambiente de trabalho agradável.

O funcionário geração Y precisa encontrar um cenário que lhe interesse. Se não vislumbrar um bom salário ou um ambiente de trabalho de acordo com suas expectativas, ele não fica mesmo.

Como satisfazer os anseios destes profissionais

 O grande desafio das empresas é como satisfazer os anseios destes profissionais, o que vemos é pouca preparação por parte das empresas e falta de investimentos em inovação, que sejam capazes de cativar seus profissionais.

 As organizações devem buscar mais entendimento sobre o perfil profissional desta geração e ser mais flexível para atender suas expectativas.

Quem sabe oferecer uma série de pequenos aumentos salariais, como por exemplo: dar 5% de aumento salarial em 4 parcelas num período de dois anos a um aumento salarial de 20% ao final do mesmo período, assim mantém o funcionário mais motivado dando-lhe  a sensação de ter um reconhecimento maior.

 As empresas precisam ser mais diversificadas e versáteis. Estarem em constantes mudanças, criar novos desafios, oferecer salários razoáveis, propiciar qualidade de vida e fazer com que seus funcionários enxerguem isso.

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • exemplos de empresas da geração y

Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão

Campos obrigatórios são marcados com *