3 Práticas que Incentivam a Inovação nos Colaboradores

A evolução tecnológica e o rápido alcance a informação resultado da era do conhecimento em que vivemos, colaborou para o desenvolvimento econômico dos países, surgindo um grande número de novas empresas, que para serem lucrativas precisam criar novos moldes que atendam as demandas do mercado, sendo obrigadas a desenvolver inovação como prática empresarial para aperfeiçoar processos, criar novos produtos ou melhorá-los, para manterem-se competitivas no mercado.

O que se entende por Inovação no meio empresarial

Inovação tem um conceito muito diversificado dependendo muito da área de sua aplicação, podemos entender que seja um processo referente à elaboração de ideias novas e criativas para criação de produtos/serviços não existentes no mercado ou melhorá-los, através de um plano bem estruturado que vise manter a competitividade e lucratividade das empresas.

Segundo o Manual de Oslo (2013) a inovação dentro das empresas são mudanças planejadas com o objetivo de melhorar seu desempenho.

Por que as empresas investem em inovação

Existem várias razões para as empresas investirem em inovação, tais como:

– Se relacionar com novos mercados

– Criar novos modelos de negócios

– Melhorar ou criar novos processos administrativos

– Melhorar o processo de vendas de seus produtos

– Melhorar o atendimento a seus clientes

– Evitar desperdícios operacionais

– Fortalecer sua marca no mercado

– Melhorar o marketing de seus produtos

– Beneficiar-se ou adequar-se as leis jurídicas

– Maximizar sua lucratividade

Portanto, compreende-se que o processo de inovação não está estritamente relacionado à criação de novos produtos, mas sim, a diversos fatores que pode variar de acordo com os objetivos e estratégias empresariais, mas sempre visando a melhorar seu desempenho, mantendo sua competitividade e seu lucro.

Muito importante para alcançar o desenvolvimento econômico são os investimentos em Pesquisas e desenvolvimento (P&D), podemos considerá-los como o ponto chave para a inovação.

A inovação no Brasil

No Brasil existem algumas legislações que orientam e beneficiam investimentos em inovação para as empresas, podemos citar de exemplo, a A Lei de Inovação Tecnológica Nº 10.973/04, que completa dez anos este ano.

Esta lei visa o estímulo à inovação para as empresas, possibilitando a participação de instituições científicas e especializadas no processo de inovação, a participação de ambientes especializados e cooperativos, o abatimento no imposto de renda referente a dispêndios em P&D para empresas do Lucro Real, etc.

Segundo reportagem no Jornal Estadão em novembro de 2013 o Brasil possui 8 empresas no ranking publicado pela Comissão Europeia das 2000 empresas que mais investem em P&D no mundo, a primeira a parecer no ranking é a Vale que ocupa a 98ª posição, depois aparecem na listagem a Petrobrás, a Embraer, TOTVS, CPFL, WEG, Braskem.

Exemplos de mecanismos que estimulam a inovação e a existência de empresas inovadoras não faltam para empreendedores se espelharem na busca de dinamizar a inovação dentro de suas estratégias empresariais.

Impactos da inovação para as empresas

Dentro da competição de mercados empresas que investem em inovação estão em posição de vantagem na frente daquelas que não tem a preocupação em inovar.

Ser inovador não é uma tarefa fácil, mas quando se consegue inovar os impactos serão na maioria das vezes positivos, entretanto, é um processo trabalhoso e que requer paciência, conhecimento e na maioria das vezes os resultados serão visíveis e mensuráveis em longo prazo.

Práticas que estimulam a inovação nos colaboradores

  • 1. Difundir o conhecimento e tecnologia entre a sua equipe são estratégias bastante positivas, pois as pessoas gostam de saber o que está pensando sua empresa, e quais são as expetativas para o futuro, como resultado, eles tendem a ser mais participativos e motivados pelo cenário de mudanças.
  •  2. Promover e incinovaçãoentivar a participação de ideias, dando espaço para a participação de todos colaboradores, criando assim um banco de ideias dentro da empresa, que pode ser um grande trunfo para modernizar processos e diminuir desperdícios.
  • 3. Desenvolver um modelo de gestão flexível e aberto ao dialogo, pode instigar a criatividade das pessoas e consequentemente, abrir espaços de novos canais de inovação.

Devido às mudanças constantes na economia, e no mercado competitivo, a necessidade de inovar é imprescindível, de maneira que as empresas devem estar sempre atentas e abertas às mudanças. 

Referências

Manual de Oslo, 3ª Edição; Capítulo 2 –  Disponível em:

http://download.finep.gov.br/imprensa/oslo2.pdf

Jornal Estadão, reportagem publicada em novembro de 2013 –  Disponível em:

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,ranking-de-inovacao-tem-oito-brasileiras-imp-,1098230

 A Lei de Inovação Tecnológica Nº 10.973/04 – Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm




Pesquisas que levaram a este artigo:

  • incentivar a pratica da inovação na eQuipe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *