Dia da Mulher: A Família como Parceira nos Negócios

A FAMÍLIA COMO PARCEIRA NOS NEGÓCIOS

Para refletirmos sobre o Dia Internacional da Mulher, no Histórias Empreendedoras Ep. 2, trazemos uma entrevista muita inspiradora com a Contadora e Coach Life, Erineia Patricia da Silva. Que nos ensina a importância de envolver a família nos negócios.

Ser empreendedor não é fácil. Num país onde as obrigações de uma empresa são extremamente burocráticas, torna a atividade empresária mais complexa ainda.

Sem contar com todos os aspectos que temos que driblar diariamente para manter nossas empresas competitivas: economia, concorrência, funcionários, clientes etc.

Agora cá para nós, conciliar as obrigações de trabalho com as tarefas familiares é um desafio que só quem é mãe e empresária consegue explicar.

Em homenagem ao mês da Mulher, estamos trazendo para o Histórias Empreendedoras, histórias reais de mulheres que são guerreiras fortes, que administram seus negócios com o mesmo cuidado que dedicam aos seus lares.

Bem, através da história de nossa entrevistada de hoje, Erinéia Silva, contadora e coach, podemos aprender muitas lições sobre como gerenciar a vida pessoal familiar com as obrigações da empresa.

Responsável pela empresa Sistec Gestão Documental – uma empresa que atua na otimização de gestão eletrônica de documentos e serviços contábeis. Através de tecnologia e gestão inteligente, visando, a redução de custos de empresas, empreendedores e organizações.

Ela nos explica como conciliar a vida pessoal e profissional de maneira organizada, equilibrada e com grandes resultados.

Vamos conferir a entrevista!

 1 – Na prática, como você concilia seu negócio com sua família? Explique como é sua rotina de trabalho, empresa, filhos, marido, saúde, bem estar?

Organização apenas…. Minha rotina, ela é bem complexa, pois como sou mãe de um casal com uma diferença de idade entre eles de 07 anos. A menina está na pré-adolescência e o menino é autista-hiperativo. Então um é bem diferente do outro, (risos). Meu marido também tem seus compromissos profissionais, mas consegue ter horários para passar o tempo com os filhos, que normalmente é no final da tarde e início da noite…. até porque quando o laudo saiu (me refiro ao guri) nos reorganizamos tanto em horários e rotinas.

Portanto no horário da manhã eu fico em casa dando a atenção aos filhos e as rotinas do lar, a tarde trabalho via Home Office e onde muitas das vezes se estende até um certo horário da noite. Assim consigo produzir e resolver as questões profissionais.

Em relação ao meu Esposo, andamos de mãos dadas sempre, somos parceiros e sócios. Procuramos sempre ter um momento só nosso, para que não venhamos cair na rotina.

Assim como tudo acima eu uso uma ferramenta chamada de ‘Todoist’ onde coloco todo o período de ‘Check-up Anual’ em relação a saúde, e procuro sempre seguir à risca, até porque o guri tem uma rotina de terapias onde precisa ser semanalmente. O nosso bem estar é bem simples, pois gostamos de coisas simples, principalmente de estarmos juntos sempre.”

2 – Como superar as dificuldades da rotina?

“Procuro sempre estar de Bom Humor, mas a gente sabe que há momentos que queremos estar sozinhas, estamos cansadas, por mais que tudo o que você faz seja prazeroso, mas não somos de ferro, né!!! Então muita das vezes, procuro escutar uma música que amo. Dou um ‘time’ no trabalho e procuro sair com as crianças (essa é uma das vantagens de se trabalhar via Home Office e On Line), ler um pouco etc.”.

3 – Quais são as principais habilidades que as mulheres precisam ter ou desenvolver, para exercer o empreendedorismo?

” Ao meu entendimento, e digo isso por mim, você precisa amar o que você faz, precisa se sentir especial e vibrar com suas conquistas, não importa o tamanho delas. Porque se você não tiver a habilidade da ‘motivação’ por si só, chega um momento que você vai cansar. Até porque nós que somos mulheres fazemos várias coisas ao mesmo tempo, isso é algo da nossa natureza. Eu me controlo e muito para focar somente em uma coisa de cada vez, (risos). Mas é difícil, confesso!!!

Porque eu acredito que nós mulheres temos um ‘Q’ a mais em relação ao Empreendedorismo porque já na rotina do nosso lar, você já é uma empreendedora, administrando as coisas, delegando, controlando etc. Não é mesmo???”

4 – A mulher é líder na empresa. E em casa, consegue exercer a mesma liderança?

“Sim. Com certeza. Como eu disse anteriormente, a liderança dela já começa no lar, basta você entender e cada vez adaptar uma rotina, e claro, que todas as pessoas (digo marido e filhos) tenham a consciência de contribuir com o bem estar, harmonia e organização do lar. E assim é na empresa. Por mais que sejam os desafios diários, e que são muitos, temos que liderar sempre, o tempo todo!”

5 – Você acha que a mulher é mais competitiva do que o homem?

“Acredito que hoje não, mas já foi muito.

Hoje a nossa realidade é outra, e está em transformação sempre. Porém já vi muitos homens apoiar as mulheres, meu marido me apoia o tempo todo, pois sou do princípio que a Mulher pode estar aonde ela quiser.

Ela pode ser Mãe, Dona de Casa, Esposa e ser uma Grande Profissional.

Da mesma forma, se ela optou por não ter filhos, está tudo bem. Afinal, somos livres para escolher o que é melhor para cada uma de nós.”

Leia também: Como Abrir uma MEI

6 – Seus filhos entendem que você é uma empreendedora e que tem que se dedicar horas a sua empresa?

“Sim. A minha filha que já entende muito bem e gosta de ver a mãe gerenciar uma empresa sozinha, e o guri entende, pelo fato que muitas das vezes, eu digo: agora a mãe vai trabalhar, e está tudo OK!!!”

7 – Você considera importante a comemoração do dia da mulher?

“Sim, considero, porém pra mim, o Dia da Mulher é todos os Dias. Mas esse dia tiro até mesmo para uma reflexão de “mim” das minhas conquistas, dos meus erros (porque a gente erra muito, né!!!), dos meus princípios e valores, se ‘eu’ como mulher continuam os mesmos. Faço desse dia uma REFLEXÃO.”

8 – Que conselhos você pode dar para as mulheres que enfrentam dificuldades ou que desejam empreender?

“Toda mulher precisa Planejar onde ela quer chegar, precisa entender o seu Objetivo, o seu Propósito… Ah! E as dificuldades??? Elas vão vir todos os dias.

Todas as mulheres que são empreendedoras e todas enfrentam situações difíceis de decisões. O empreendedorismo é uma montanha russa, um dia você está em baixo, no outro lá em cima. E isso faz parte. Aprenda o melhor e tire algo de bom dos “erros” que se comete. Eu aprendi assim e continuo aprendendo.”

Conclusão

Para que todas as áreas de nossa vida estejam em conformidade é preciso organização e comunicação com transparência.

Nesse sentido, deixar claro para a família a importância dos negócios é essencial.

Temos que aprender a dividir nossas responsabilidades profissionais com nossa família, isso significa apenas, deixar claro a importância de nosso trabalho.

Às vezes, um profissional, abdica horas de sua vida pelas exigências e demandas de sua empresa, e quando chega em casa está exausto, sem condições, muitas vezes, de se quer perguntar, como foi o dia de seu filho, marido ou esposa.

A longo prazo, isso é muito prejudicial, pois na verdade, o tempo de estar próximo, de aproveitar e viver junto com os familiares foi desperdiçado.

Muitas pessoas sofrem, se sentem frustradas e gostariam de que o tempo voltasse, mas não volta!

A única maneira de ter uma vida equilibrada é fazendo a família parceira dos negócios. Envolvendo e fazendo ela se sentir parte do dia a dia de trabalho.

As esposas e os maridos devem trabalhar em sintonia e parceria, dividindo as tarefas domésticas e organizando o tempo conforme suas agendas, para estarem sempre perto dos filhos e um do outro, participando da educação, ajudando nas dificuldades e, explicar a importância da família e dos negócios.

Organizar uma agenda de atividades e seguir à risca cada etapa é o grande segredo.

Mas não pense você que é isso apenas. Deve ser feito com o mesmo carinho com que se cuida da empresa. Não por obrigação, mas por realização, por isso, trabalhar com que se ama é fundamental.

A Erineia, faz isso de uma forma fantástica, pois consegue equilibrar suas obrigações de mãe, esposa e empresária de maneira simples.

A grande lição que tiramos de sua experiência é que em primeiro lugar, devemos amar aquilo que fazemos, somente assim, nossas obrigações não se tornarão um fardo.

É preciso organizar para planejar.

Criar uma rotina e segui-la à risca é fundamental, para dar conta das demandas de trabalho e garantindo a entrega com qualidade e eficiência.

A nossa empresa faz parte de nosso propósito de vida, mas também faz parte de um conjunto maior que beneficia o ambiente que vivemos. Por isso, trazer a família para os negócios é importante.

Afinal, se trabalhamos, em primeiro lugar, é por eles.

E você, como concilia suas atividades com sua família?

Nos siga em nossas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/atitudeenegocios/

Instagram: @atitudeenegocios e @elis.angelaoliveira

Pinterest: https://br.pinterest.com/atitudeenegocios/

 

Tags: | |

Se inscreva em nossa Newsletter!

Não enviamos spam!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *