Impactos da Covid-19: Como superar as dificuldades atuais nos negócios e na vida pessoal

Como superar as dificuldades atuais nos negócios e na vida pessoal? Esta é uma preocupação que tem sido frequente desde que entramos no estado de calamidade pública por conta da pandemia da Covid-19

A pandemia do Coronavírus trouxe muitas reflexões sobre nosso papel no mundo em que vivemos e como estamos levando nossas vidas.

Eu converso muito com profissionais/empreendedores de diversos segmentos e confesso, que tenho aprendido muito com cada experiência, cada observação e ponto de vista.

As preocupações sempre acabam em um território em comum, “precisemos nos reinventar para sobreviver e nos tornar mais forte depois que tudo passar.”

Considero um grande exemplo do conceito de resiliência, termo que passou a ser muito usado há pouco tempo, que num sentido figurado significa “capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.”

Entretanto, o Covid-19 não está, apenas, demonstrando que somos capazes de nos recuperar facilmente ou adaptar à má sorte, está nos ensinando a nos levantar sem tirar o olhar do outro que também está em condições semelhantes ou piores do que a gente.

E, aqui entra, a empatia, conceito tão poético, mas que agora é uma realidade fria, sem glamour, apenas fazemos porque na nossa essência humana precisamos ajudar para sermos ajudados e, assim, continuar o ciclo humano dentro de nossos propósitos.

Analisando o mercado de trabalho, vemos que surge um novo conceito, que está na mente de muitos líderes, gestores e colaboradores. Que é o profissional antifrágil.

Se na resiliência, podemos nos recuperar facilmente a cada ‘golpe que levamos’, na perspectiva de profissional antifrágil, seremos capazes de nos beneficiar com cada má sorte que nos deparamos.

Estes conceitos, que foram apresentados por autores/estudiosos e aplicados à área de gestão, nos fazem refletir e nos reconhecer como profissionais e pessoas.

De fato, cair e levantar constantemente, nos torna mais fortes, resistentes e, se isso, ocorrer repetidas vezes, em algum momento, começaremos a analisar e pensar, como podemos evitar este acontecimento ou aproveitá-lo para melhorar ou corrigir o que está errado, consequentemente, criando algo que nos beneficie.

É o que está acontecendo agora, a Covid-19, em um primeiro momento, deixou empresas em apuros, profissionais sem renda. O que tiveram que fazer?

Tiveram que buscar formas de continuar vendendo e de manter as operações de trabalho, daí vem-se o home office e as vendas pela internet que ganharam mais força.

Um grande baque econômico, fez até o governo, assumir medidas emergenciais, como o Auxílio Emergencial, por exemplo.

Sabemos que tais medidas, podem não solucionar o problema principal, que é a propagação do vírus, colocando mais pessoas na zona de perigo e risco de morte, além de colapsar o Sistema Único de Saúde. Mas, é possível, manter em níveis estáveis o cenário econômico e dar oportunidade às pessoas de continuarem vivendo com um mínimo de dignidade.

Soluciona?

Não, certamente não. A doença não deixou de existir, ainda não há perspectivas de uma vacina capaz de combatê-la, e ainda, não podemos sentir-nos seguros ao transitar em locais públicos.

Além disso, o governo já sinalizou a dificuldade de manter tais benefícios, como as 3 parcelas, do auxílio emergencial, se houver a continuidade, o valor provavelmente, não poderá ser mantido nos R$600,00.

Preocupante, para milhares de famílias dos desempregados, empreendedores individuais e profissionais autônomos que já receberam as duas primeiras parcelas do auxílio.

Como superar as dificuldades atuais nos negócios e na vida pessoal | O que fazer?

Na verdade, a solução é dúbia, e talvez, diante das circunstâncias nem exista, pelo menos por enquanto.

Mas o fundamental é não desanimar, não se desesperar e continuar….

Analisar o que as pessoas estão fazendo e encontrar dentro de si, o entusiasmo, a força e motivação para lutar.

Diz que o brasileiro não desiste nunca.

Essa é a hora mais propícia para internalizar este ditado e trabalhar.

  • Sempre há algo que pode ser feito.
  • Sempre há algo que pode ser vendido, desde que seja permitido, é claro.

O mais importante, é cada trabalhador, cada empreendedor, não assumir a postura de vítima e se deixar abater.

Uma alternativa, que julgo muito importante, é estar próximo, mesmo que virtualmente, de pessoas queridas, amigos e familiares. Buscar apoio coletivo, conselhos, usando e se beneficiando da empatia para entender melhor o outro e assim, entender melhor a si mesmo.

Certamente, isso fará você se sentir melhor e ter ideias para driblar as condições difíceis que está enfrentando.

Só não esqueça, que sem atitude, sem ação nada vai acontecer!

Se precisar de apoio, conte conosco!

 

Sobre a autora

Elisângela Oliveira

 

Elisângela Oliveira, é contadora, trabalha com consultoria empresarial, assessoria em serviços de Assistente Virtual, e BPO Financeiro. É também, editora do Atitude e Negócios. “Minha missão é ajudar empreendedores a terem mais atitude em seus negócios e alcançar seus objetivos.”

Tags: | |

Baixe Gratuitamente o E-book Guia da Transformação Vencedora

Baixe Gratuitamente o E-book Guia da Transformação Vencedora

18 Atitudes Para Alcançar Qualquer Objetivo

Não enviamos spam!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.