O que é Importante Saber para Elaborar um Planejamento Financeiro?

planejamento financeiro

Normalmente, empresas que estão iniciando suas atividades comentem alguns erros, o que pode ser explicado desde a falta de experiência e preparo dos novos empresários, seja pelo desconhecimento do mercado de atuação ou por tomar decisões com base, muitas vezes, em suposições. Ao analisar a prática da gestão no dia a dia, podemos nos deparar com situações como a falta de organização e controle em relação às entradas e saídas de recursos financeiros, escolha equivocada pelo melhor regime de tributação, ausência de um planejamento financeiro adaptado às necessidades da nova empresa e o desconhecimento dos níveis de despesas como custos fixos e variáveis. Diante disso, é essencial para a saúde da empresa que seja construído um planejamento financeiro, que possa garantir a continuidade e lucratividade, evitando assim muitos transtornos futuros e prejuízos no negócio.

Muitas vezes, a ansiedade atrapalha o novo empresário na elaboração do planejamento. Sua vontade imediatista de sair fazendo, sem antes estudar criteriosamente os impactos envolvidos em sua decisão, podendo ser um grande risco, dando margem a erros que podem afetar financeiramente a sustentabilidade da empresa.

A alternativa para estes casos é a elaboração um plano que estabeleça metas precisas de onde a empresa deseja chegar daqui a 5, 10 e 15 anos, servindo de base para todas as decisões empresariais.

Este plano sozinho não fará milagres, mas sem dúvidas, irá ajudar em decisões mais assertivas.

Para dar início as suas atividades, uma empresa deve ter seu plano de negócio, onde na prática constarão todas as informações das características e necessidades da empresa, ajudando em seu desenvolvimento futuro.

Já com planejamento estratégico a empresa vai estabelecer os programas de ação, ou seja, a estratégia que vai assumir para alcançar seus os objetivos, de acordo com aspectos internos e externos, garantindo assim sua evolução.

O Planejamento Financeiro que faz parte da estratégia tem como finalidade dar suporte à empresa quanto aos seus aspectos financeiros, para que a mesma possa tomar decisões no presente, analisando os reflexos que terão no futuro.

Com o planejamento financeiro possível realizar a análise e controle dos recursos que a empresa está gerando, com isso, o empreendedor tem condições de tomar melhores decisões quanto aos investimentos e financiamentos, que sua empresa poderá escolher em um determinado período, seja atual ou futuro.

Tipos de Planejamento Financeiro

Para construção de um planejamento financeiro podemos dividi-lo em duas fases: o Planejamento a Longo Prazo e o Planejamento a Curto Prazo.

  • O Planejamento a Longo prazo tende a ser sistemático, visualizando as necessidades de capital de financiamento para transformar os objetivos futuros da empresa em realidade. Sua construção faz com que objetivos sejam priorizados, dando uma direção exata para a empresa.
  • O Planejamento Financeiro a Curto Prazo é a forma de gerir as disponibilidades do ativo circulante ou capital de giro da empresa, concentrando-se principalmente no controle de títulos negociáveis, estoques, contas a receber, contas a pagar, empréstimos bancários, etc.

O planejamento financeiro deve conter descrições de cenários diversos, as projeções de vendas, análise de investimentos, os demonstrativos de fluxo de caixa, de resultados, balanço patrimonial etc.

O que é importante saber para elaborar um planejamento financeiro?

O empreendedor deve ter clareza que para montar um planejamento financeiro.

É muito importante entender o total de investimento real que o negócio precisa para iniciar, evidentemente, que esta etapa estará descrita no plano de negócio.

Mas caso não tenha sido elaborado um plano de negócio não há com se preocupar, ele pode ser feito em qualquer etapa no andamento de uma empresa.

E caso não tenha sido elaborado, nada impede na construção de um planejamento estratégico e financeiro.

Projeção de vendas

A projeção de vendas é a previsão de quanto a empresa terá que vender em determinado período. É feita através de pesquisas de mercado, estimando sua capacidade de aumentar seu portfólio de clientes, para que com isso seja capaz de saudar suas obrigações e manter o crescimento.

Análise e Mensuração

É importante controlar o total de receitas que a empresa está gerando e se a mesma está de acordo com sua projeção.

Muitos empreendedores não realizam esta etapa que é muito importante, que dentre outras coisas, serve para dimensionar o tamanho de mercado que irá atender, dando condições de saber o exato número de máquinas, equipamentos, se sua estrutura atende a tudo isso, como também o número de funcionários que terá que contratar.

Através da projeção de vendas é possível estimar o total de seu faturamento.

Custos Fixos e Variáveis – Despesas – Ponto de Equilíbrio

Custos Fixos são gastos e despesas que contribuem de maneira indireta na elaboração de um produto ou serviço, e que não tem relação com quanto a empresa está vendendo ou produzindo. São conhecidos como custos de estrutura, ou seja, sua existência contribui para que a empresa mantenha suas atividades.

Por exemplo, em um restaurante, classifica-se como custos fixos, o aluguel, os salários, a água, energia elétrica, os utensílios de cozinha.

Custos Variáveis estão relacionados diretamente com a atividade principal, ou seja, são as despesas que contribuem para o que está se produzindo e vendendo. São conhecidos como custos de produção, dessa forma, quanto mais uma empresa presta um serviço ou produz determinando produto, maior será o seus custos variáveis.

Por exemplo, o mesmo restaurante, seus custos variáveis serão de acordo com sua produção, se o número de clientes for aumentando, maior serão os gastos com os ingredientes necessários para cada prato.

Ponto de Equilíbrio

O ponto de equilíbrio nada mais é do que o momento em que as receitas das vendas está cobrindo os custos e despesas.

É o momento zero, também conhecido como Break-even.

Compreender estes conceitos ajuda para a correta formulação dos preços e da margem de contribuição, esclarecendo para o empresário o quanto ele deve vender para começar gerar lucratividade no negócio.

Fluxo de Caixa

É importante elaborar um fluxo de caixa e realizar o constante monitoramento, que pode ser semanal, mensal, trimestral ou anual.

O fluxo de caixa é uma ferramenta capaz de projetar as despesas, custos e receitas.

Por meio do fluxo de caixa é possível verificar se haverá escassez de recursos em determinado período ou excedente de caixa, que caso ocorra será possível realizar outros investimentos ou até pagamentos antecipados a fornecedores, por exemplo, conforme as decisões do gestor.

De acordo com as informações geradas através do fluxo de caixa, o empresário tem condições de elaborar uma planilha de gastos, que ao final também será possível elaborar um Demonstrativo dos Resultados Financeiros do período, visualizando se houve ou não lucratividade e quanto de retorno está conseguindo sobre o investimento inicial, bem como o prazo deste.

Regimes de Tributação

Vale destacar, a importância de buscar conhecimento sobre tributação brasileira, quais são os regimes de tributação existentes e quais os impostos que são aplicados a todas as empresas dentro dos Regimes: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real, para então, definir qual que se enquadra ao ramo de negócio.

É importante o empresário conhecer estes regimes, se achar muito complicado, o mesmo deverá buscar esclarecimentos com o seu contabilista.

Conclusão

Existem várias outras questões que o empreendedor deve dar atenção na hora de fazer um planejamento financeiro e seus resultados serão positivos desde que haja uma gestão eficiente.

Com o Planejamento financeiro é possível fazer uma administração mais organizada, controlando os gastos mês a mês e diminuindo situações de falta de caixa para saldar determinadas dívidas.

Facilita a gestão no alcance de seus objetivos, já que fornece informações sobre  o direcionamento, e desenho de cenários diversos, dando oportunidade de analisar, comparar e de desenvolver estratégicas eficientes para agir de acordo com as necessidades do momento.

O bom investimento dentro de uma empresa seja em novas estratégias, na expansão de mercados ou de melhorias nas ferramentas de apoio no processo administrativo são possíveis quando existe um excelente planejamento financeiro de todos os recursos e assim sua utilização será mais eficaz.

E por isso, seria ideal que todas as empresas investissem tempo para construir o seu plano financeiro garantindo assim a evolução e crescimento do negócio.

 

 

Sobre a autora

Elisângela Oliveira

 

Elisângela Oliveira, é contadora por formação e trabalha com consultoria empresarial, assessoria em serviços de Assistente Virtual, e BPO Financeiro. É editora do Atitude e Negócios, onde ajuda diversos empreendedores de várias partes do mundo. “Minha missão é ajudar empreendedores a terem mais atitude em seus negócios e alcançar seus objetivos.”

Baixe Gratuitamente o E-book Guia da Transformação Vencedora

Baixe Gratuitamente o E-book Guia da Transformação Vencedora

18 Atitudes Para Alcançar Qualquer Objetivo

Não enviamos spam!

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


  1. Se me permite, não existe crase nas expressões “a curto prazo” e “a longo prazo” – sugiro rever – abraços e parabéns pelo artigo

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.