Financiamento para Abrir uma Empresa pode ser uma Boa Opção?

Toda a empresa para ser constituída necessita de financiamento, seja de recursos próprios ou de recursos de terceiros.

Sabemos que muitos empreendedores e potenciais empreendedores ao iniciar seus projetos, enfrentam dificuldades econômicas.

Neste momento, eis, que surge o questionamento sobre financiamento para abrir uma empresa.

Será que é uma boa estratégia? Será que é uma boa opção? O que devo fazer?

Infelizmente, a resposta ou a solução das dúvidas acima, somente você empreendedor, será capaz de resolver.

Mas não fique desanimado, tenha certeza de que para tudo há uma solução.

Só é preciso um pouco de estudo e dedicação para descobrir qual a melhor estratégia para obter êxito no seu projeto.

A dificuldade de Abrir uma Empresa no Brasil

Não é fácil abrir uma empresa no Brasil, disso ninguém tem dúvidas, mas quando tomada a decisão é preciso levar em conta muitos fatores, com base em um estudo de mercado.

 Alguns deles, são:

  • Local onde será a sede da empresa
  • Todas as ferramentas, maquinários e materiais, necessárias para operacionalização
  • Contratação mão de obra
  • Impostos
  • Licenças (ambientais, saúde, alvará)
  • Capital de Giro

 

Enfim, são diversos quesitos que devem ser bem planejados.

Logicamente, tudo tem um custo, que na maioria das vezes, vai além do capital disponível que o empreendedor ou seus sócios possuem para aplicar.

Na prática o que mais acontece é do capital ou investimento inicial sair do próprio bolso do empreendedor ou dos sócios.

Porém, na maioria dos casos, estes recursos são insuficientes para operacionalizar tudo que o negócio necessita de imediato e no curto prazo.

Nessa hora, não tem jeito, a solução é a busca de investimento externo, seja de bancos privados ou linhas de crédito do governo.

E são necessários alguns cuidados, como por exemplo, as taxas de juros destes financiamentos.

Você não pode se comprometer por algo que sua atividade econômica não será capaz de gerar retorno suficiente para pagar.

Ou correr o risco de seu retorno não ser suficiente para sobrar e reinvestir na empresa.

Linhas de Crédito de Bancos Privados

Conseguir linhas de crédito com bancos privados é algo bastante difícil, e dependendo da necessidade de capital torna-se mais difícil ainda.

Deve-se levar em conta que os bancos emprestam dinheiro dos depósitos de seus clientes.

Estes recursos têm data limite para serem devolvidos, isso explica por que as análises que os bancos fazem são tão rigorosas.

Eles precisam de garantias de que o dinheiro que está financiando ao microempreendedor será devolvido dentro do estabelecido por contrato.

Obviamente, que o banco não quer perder jamais, então os juros são estabelecidos tendo em vista o risco e a desvalorização do dinheiro no tempo.

Se você decidir buscar o financiamento de um banco privado, estude muito bem as taxas de juros, o prazo de carência e todos os riscos de assumir um compromisso de curto, médio ou longo prazo.

Consulte um especialista em finanças, ou seu contador e peça orientação.

Linhas de Crédito do Governo

Uma alternativa, talvez menos onerosa, seja por busca de financiamento de linhas de crédito do governo.

Também temos instituições como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal que operam com ofertas de créditos com linhas especiais para pequenas ou microempresas, visite uma agência e converse com um gerente.

O BNDES

Fundado em 1952, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é um dos maiores bancos de desenvolvimento do mundo e, hoje, o principal instrumento do Governo Federal para o financiamento de longo prazo e investimento em todos os segmentos da economia brasileira.

Para isso, apoia empreendedores de todos os portes, inclusive pessoas físicas, na realização de seus planos de modernização, de expansão e na concretização de novos negócios, tendo sempre em vista o potencial de geração de empregos, renda e de inclusão social para o Brasil.

O apoio do BNDES ocorre por meio de financiamento a investimentos, subscrição de valores mobiliários, prestação de garantia e concessão de recursos não reembolsáveis a projetos de caráter social, cultural e tecnológico. O Banco atua por meio de produtos, programas e fundos, conforme a modalidade e a característica das operações.

Por ser uma empresa pública e não um banco comercial, o BNDES avalia a concessão do apoio com foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. Incentivar a inovação, o desenvolvimento regional e o desenvolvimento socioambiental são prioridades para a instituição. 

O BNDES oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, aquelas que faturam anualmente até R$ 300 milhões, assim como linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano.

Em situações de crise, o Banco também tem fundamental atuação anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia. O BNDES está presente para apoiar o crescimento do País onde é necessário. (Fonte: site BNDES)

 

O BNDES é uma alternativa que muitas empresas buscam, através da intermediação de outro banco.

No caso, a pessoa conversa com seu gerente, descobre se existe convênio da instituição com o BNDES e busca identificar qual o melhor tipo de financiamento para sua empresa. 

No BNDES existem várias opções, como por exemplo:

  • Cartão BNDES: oferece um crédito rotativo de até R$ 1 milhão de reais, o prazo de pagamento em até 48 meses, com prestações fixas e iguais, a taxa de juros atual (dezembro de 2019) varia de 11,86% a 12,35 % a.a.
  • BNDES Finame: financiamento da produção e aquisição de máquinas e equipamentos nacionais credenciados no BNDES
  • BNDES Microcrédito: o microcrédito é a concessão de empréstimos de pequeno valor a microempreendedores formais e informais, normalmente sem acesso ao sistema financeiro tradicional.

Devo ou não Pegar Dinheiro Emprestado para Financiar Minha Empresa?

A resposta para essa pergunta é: depende.

 É necessária uma análise criteriosa de todos os aspectos do projeto, da empresa, do tipo de negócio etc.

Mas é fundamental, que a empresa e o empreendedor/empresário estejam preparados para assumir todos os riscos que uma operação de financiamento envolve.

O essencial é a busca de informações

Tenha em mente que nenhuma instituição irá aprovar um financiamento se não houver evidências de viabilidade econômica da empresa.

Quando falamos em preparação entenda, a importância de ter o desenho de todo o projeto empresarial, o chamado Business Plan.

Somente com o plano de negócios em mãos há possibilidade da instituição financeira analisar a viabilidade de conceder o crédito à empresa.

Podendo ser negado ou fornecido parcialmente.

Por exemplo, supondo que o valor requisitado, seja de R$ 100 mil, mas pela análise da instituição financeira, é concedido apenas R$ 50 mil.

Além disso, a empresa é obrigada estar em dia com todas suas obrigações fiscais e trabalhistas.

A dica que deixamos é: pesquise e entenda todo o potencial de sua empresa, não se aventure em decisões precipitadas e não fique com dúvidas em relação a todos os riscos que seu negócio possui.

Use cautela e não se comprometa com empréstimos que sua empresa não será capaz de saldar.

Financiamento para abrir uma empresa pode ser uma boa opção desde que todos os cuidados sejam tomados.

Por isso, seja um perito no segmento de seu negócio, não hesite em buscar informações de outros especialistas ou instituições.

 

Inscreva-se em nossa newsletter

Não enviamos spam!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *