Fluxo de Caixa: O que é e Qual a sua Importância para Empreendedor?

Empreender é também gerenciar. Para gerenciar bem, é preciso ter compromisso para administrar corretamente as ferramentas de controles de sua empresa. Pois por mais que surjam novas tecnologias para auxiliar no desenvolvimento de tarefas, algumas coisas as empresas sempre irão precisar, como por exemplo, planejamento e analises dos rumos seguidos ou a seguir. E, isso sempre será tarefa do dono do negócio.

O Fluxo de Caixa é uma ferramenta que ajuda na gestão das receitas e das despesas de uma empresa.

Nesse artigo, vamos conversar um pouquinho sobre como é elaborado um Fluxo de Caixa, e qual a sua importância?

Mas antes, deixa, eu te perguntar?

Você registra e controla as informações financeiras de sua empresa? Se sim, quantas vezes por semana, ou por mês, você as realiza?

Sabia que, não controlar ou controlar de qualquer jeito os dados financeiros de uma empresa pode leva-la a fechar suas portas?

Sim, e a falta de planejamento, de capacitação e a falta de uma gestão eficaz das finanças, são alguns dos motivos que levam tantas empresas ao declínio em menos de cinco anos.

A correta gestão do Fluxo de Caixa ajuda não só no controle de informações financeiras.

Faz parte do conjunto de estratégias que a empresa assume diante do mercado.

Contribuindo hoje para garantir o amanhã.

Toda empresa precisa de controles.

O que é o Fluxo de Caixa?

O Fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão.

Onde são feitos todos os registros do dinheiro que entra e do dinheiro que sai de sua empresa.

A princípio essa definição pode parecer simplista, mas não é.

É uma ferramenta tão importante para o dia a dia empresarial.

Através dela, se tem o bom controle financeiro aumentando muito as chances de sucesso de seu empreendimento.

Muitos utilizam caderno, cadernetas para anotar seus movimentos financeiros diários.

É preciso mencionar que os riscos de se controlar assim, são elevados.

O ideal é se ter um sistema informatizado.

Mas sabemos que bem sempre é possível fazer o investimento inicial em softwares e sistemas de informação.

Por essa razão que vemos tantos pequenos negócios, onde o dono faz suas anotações no seu caderninho.

Anotações feitas assim, correm o risco de serem perdidas, além de dar mais trabalho para organizar e, enxergar os rumos do negócio.

Eu sei que você deve estar pensando, “mas Elisângela, eu tenho muitas tarefas para fazer e não tenho tempo de fazer isso aí, não.”

Sei que o empreendedor é uma pessoa muito ocupada, e cá para nós, não gosta de controlar os registros financeiros de sua empresa, por ser uma tarefa chata e repetitiva.

Mas você pode contar com a ajuda de seu contador para fazer o que precisa ser feito, sem precisar se preocupar com a elaboração inicial.

Mas você só saberá os rumos de seu negócio, se fizer você mesmo o controle das operações.

Então, ajude o contador e, faça a sua parte, controle e registre todas as informações financeiras com parcimônia.

Ajude seu contador informando corretamente tudo o que aconteceu na sua empresa.

Pois o fluxo de caixa é composto por informações que serão usadas pela contabilidade e farão parte do Balanço Patrimonial (BP) e outros demonstrativos contábeis.

Como fazer um Relatório de Fluxo de Caixa?

Todas as entradas e saídas de recursos financeiros em um período de tempo deve ser feita através do fluxo de caixa.

O Fluxo de Caixa pode ser feito diariamente, semanalmente, mensalmente ou em períodos em que a empresa considerar importante para seus negócios.

Mas o ideal é que as informações sejam lançadas diariamente.

Os passos para se fazer um fluxo de caixa, são:

  • Organizar todo o movimento de caixa
  • Construir um Plano de Contas
  • Guardar todos os comprovantes de pagamentos e de recebimentos por pelo menos 5 anos
  • Lançar todos os comprovantes de entradas e saídas de dinheiro de sua empresa
  • Analisar todas as informações geradas para tomada de decisão

Organizar o movimento de caixa

O movimento de caixa é o registro de todos os gastos e receitas.

Todas as compras à vista ou a prazo e todas as vendas à vista ou a prazo.

Tudo que acontecer relacionado ao dinheiro ou que causa impacto direto no seu caixa, deve ser organizado e registrado no fluxo de caixa.

Construir o Plano de Contas

O Plano de Contas é um conjunto de códigos e classificações das receitas e despesas de uma empresa.

É forma com que a contabilidade é organizada, envolve mais do que caixa.

Serve para construção dos demonstrativos financeiros como Balanço Patrimonial (BP) e a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE).

O Plano de Contas é feito pelo contador. Também é responsabilidade dele orientar você de como utilizá-lo no dia a dia.

Pode parecer um pouco difícil no início, mas com o tempo, verá que não é complicado, comparado aos benefícios que vai proporcionar a sua empresa.

Mas, não esqueça de ajudar seu contador a construir o seu plano e, pedir toda a orientação para saber utilizá-lo.

Guardar todos os comprovantes de pagamento e de recebimento por pelo menos 5 anos

Você precisa guardar por pelo menos cinco anos todos os documentos de pagamentos e de recebimentos de sua empresa, tais, como:

  • Notas fiscais
  • Comprovantes de Pagamentos de Impostos
  • Recibos de pagamentos
  • Comprovantes de pagamentos de débito ou crédito
  • Cheques

Composição do Fluxo de Caixa

De maneira simples o fluxo de caixa é composto pelo saldo inicial (+) entradas (-) saídas (=) saldo final do dia.

O saldo inicial é quantidade de dinheiro disponível para empresa fazer uso imediato, é o dinheiro que se tem em caixa, na conta bancária ou em cheques.

As entradas são totais recebidos em caixa ou banco de clientes por venda de mercadorias, prestação de serviços, à vista ou a prazo.

As saídas são tudo aquilo que se usa para pagar, por exemplo, contas de energia elétrica, salários, aluguéis, etc.

A diferença entre o que foi pago e o que foi recebido é o saldo final do dia.

Veja abaixo, um exemplo de planilha de Fluxo de Caixa preenchida.

A importância de controlar o Fluxo de Caixa

Através da análise diária de seu fluxo de caixa pode-se concluir muitos aspectos, entre eles:

  • Se o volume de recebimentos está sendo superior ao volume de pagamentos, é importante observar o quanto, para poder estudar possibilidades de investimento ou aplicação desses recursos.

Caso não esteja, é melhor observar o porquê de estar negativo e imediatamente, criar planos de ação para reverter tal situação.

  • Por meio do Fluxo de Caixa é possível determinar o montante de capital de giro disponível, ou não, para empresa, podendo determinar políticas de ajustes de preços, redução de custos, ou a possibilidade de investimento.
  • Fazendo um controle bem feito é possível também saber qual é o melhor momento para comprar e o melhor momento para pagar.

E ajustar estes prazos é fundamental para manter o equilíbrio financeiro do caixa da empresa.

  • Serve também para verificar se o volume das vendas está adequado para empresa, caso não esteja, uma saída é trabalhar bem as metas de vendas.
  • Serve para analisar e projetar cenários futuros, percebendo a tendência do mercado consumidor, o ambiente interno e externo e assim trabalhar estratégias para manter-se competitiva.
  • Com o fluxo de caixa é possível determinar o percentual exato de pró-labore.

Estes devem ser estipulados dentro das possibilidades reais da empresa, e se vê muito por aí, empreendedores fazendo retiradas periódicas e sem controle, colocando muitas vezes, em situação difícil o gerenciamento do caixa de sua empresa.

Com a gestão bem-feita de um fluxo de caixa a empresa só tem a ganhar.

Tendo o cuidado constante de seus fluxos de pagamentos e recebimentos é possível avaliar a competitividade e o desempenho empresarial, além da possibilidade de tomar decisões ágeis, evitando estouro do caixa e menos risco de tomar empréstimos com terceiros sem analisar minuciosamente as condições estabelecidas.

Cabe lembrar, que as finanças empresariais podem ser feitas por meios de sistemas bastante simples de gerenciar.

O empreendedor deve estudar os mais diversos meios de controles disponíveis no mercado e escolher o que melhor se encaixa com sua necessidade.

Mas é fundamental ter e fazer todos seus registros de pagamentos e recebimentos e sua avaliação constante, mesmo que seja através de uma simples planilha de Excel.

E você, como faz o controle de Fluxo de caixa na sua empresa?

Deixe nos comentários, quais as suas dificuldades.

E se inscreva, em nossa lista para receber nossas atualizações.

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • Enumere quatro dos aspectos da importancia do fluxo de caixa?
  • os quatro Aspectos da importancia do fluxo de caixa
  • Mencione cinco(5) aspectos da importância do fluxo de caixa
  • fluxo de caixa utilidade
  • fluxo de caixa conceito e objetivo demtro de uma empresa
  • registo diario de caixa importância
  • enumere os 4 aspectos da importância do fluxo de caixa
  • aspectos do fluxo de caixa
  • aspectos de fluxo de caixa
  • Aspectos da importancia do fluxo de caixa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *