O Bullying e Assédio Moral no ambiente de trabalho

Para entender um pouco sobre o Bullying e Assédio moral no ambiente de trabalho, primeiramente, podemos destacar que nunca se ouviu tanto a respeito de Bullying como atualmente, quase todos os dias, ouvimos relatos geralmente de crianças que sofreram ou que sofrem Bullying pelos seus coleguinhas de escola, entretanto, é sabido que não é somente nas escolas que se encontram pessoas que sofrem com este mal.

Ocorre que embora o conceito de Bullying seja um pouco recente no nosso dia a dia ele já existe há muito tempo no nosso meio corporativo na forma de assédio moral.

O Bullying e o Assédio Moral não são a mesma coisa, isto porque a forma de atuação de ambos possuem características diferentes, mas seus efeitos são de maneira geral são muito parecidos.

 Mas então, o que é Bullying e Assédio Moral?

assedio moralA palavra Bullying é um termo inglês que significa “valentão”, configura-se por agressões físicas e verbais intencionais e continuas que resultam nas vítimas: sofrimento, angústia, intimidação, incapacidade de autodefesa e violência emocional. Além de também causar  diminuição na autoestima entre várias outras coisas.

Assédio Moral são condutas de abuso de poder, de xingamentos, perseguição entre outras, que atentam contra a integridade psíquica da vítima, também de maneira prolongada e repetitiva.

Tratando especificamente do ambiente de trabalho algumas atitudes que podem configurar Bullying e assédio moral são:

  • Xingamentos na frente de colegas ou clientes, causando a exposição e humilhação do indivíduo;
  • Perseguição:o uso de mecanismos de monitoramento e controle excessivo;
  • Sobrecarga de tarefas: é comum o indivíduo receber tarefas para executar com metas difíceis de atingir e com curto prazo de tempo;
  • Pressão ou ameaças psicológicas;
  • Não conversar com a pessoa, fazendo-a sentir-se excluída dos assuntos pertinentes a seu trabalho ou de colegas.

Existem várias ações que configuram bullying, estes são os mais comuns, algumas vezes brincadeiras de mau gosto, palavras obscenas podem fazer o funcionário sentir-se diminuído, menosprezado, causando graves danos a sua personalidade e dignidade, ocasionando em afastamento do serviço e em muitos casos o pedido de demissão.

Tanto o bullying quanto o assédio moral, são atitudes perversas, abusos de poder, que maltratam e ferem o emocional das pessoas. Podendo ainda, gerar muitos transtornos, como doenças físicas e psicológicas, e sabe-se até que existam índices de suicídios por conta deste mal.

A maior parte empresas ainda não apresentam discussões sobre o tema em seu meio corporativo, não o incluem em suas políticas organizacionais, mostrando-se não estarem preparadas para enfrentar tais situações. Mas o ideal seria que todos tivessem conscientização que atos discriminatórios além de atentar contra as leis jurídicas, podem manchar a imagem da empresa, o desempenho das pessoas no seu trabalho, uma vez que o bullying e o assédio moral possuem a capacidade de contaminar todo o ambiente de trabalho, de desestruturar e até de destruir o indivíduo.   

Se gostou, compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *