O que é Design Thinking?

Um dos maiores desafios que pequenos empreendedores enfrentam é construir um negócio consistente, com todas as áreas de sua empresa funcionando no mais perfeito equilíbrio e ainda, ter capacidade técnica para se reinventar acompanhando a evolução do mercado que atua.

E para alcançar ótimos resultados o empreendedor precisa ser um artista de excelente criatividade e capacidade de enxergar muito além do que os outros conseguem ver.

Neste artigo, vou descrever um pouco sobre uma técnica chamada Design Thinking (DT), muito utilizada por grandes empresas, como por exemplo, a Nike.

Mas não se assuste, embora tenha este nome em inglês e seja muito utilizada por grandes empresas, o Design Thinking pode ser aplicado a diversos objetivos. E cada vez mais, cresce o número de pequenos negócios que estão adotando esta técnica.

Ao final deste artigo, você vai entender o conceito e o objetivo do Design Thinking.

Vem comigo!

[Design Thinking] introdução e conceito?

Se você é empreendedor, sabe que vivemos num mundo em constante evolução, e quando se trata de gestão é preciso estar atento, e em busca constante por inovações que destaquem seu negócio e o mantenha competitivo.

Manter se competitivo e alcançar bons números de desempenho é importante para a sobrevivência de uma empresa, mas não é tudo!

Sua empresa precisa assumir um propósito sustentado no bem-estar de todos os envolvidos, ou seja, de todos seus clientes, tanto interno quanto externo.

Para alcançar isso, é preciso um olhar acurado a todos ângulos que se atua, na busca de problemas ou soluções não vistas anteriormente, facilitando que todos os envolvidos encontrem alternativas inovadoras que ultrapassem a satisfação de seus clientes.

O design thinking é um método usado pelos designers que faz uso da sensibilidade para entender as necessidades dos clientes e satisfazê-las de acordo com os recursos que a empresa dispõe financeiramente e tecnologicamente em sua estratégia de negócio. 

O desafio de identificar problemas mais complexos e solucionar de maneira eficaz é alcançado através de diversas perceptivas e ângulos.

O que justifica a maneira colaborativa que grandes empresas utilizam o design thinking, pois é mais fácil chegar a uma ideia criativa e inovadora através de diferentes pontos de vista.

Na prática, o DT é praticado por equipes que tem em mãos a responsabilidade de criar uma solução viável (de acordo com a realidade da empresa) para um grande problema.

A ideia de DT quando aplicado a gestão dá muito certo, porque o verdadeiro sentido de uma empresa é atender com eficiência as necessidades de seus consumidores, contando com o apoio de todos os envolvidos nas etapas de produção, prestação de serviços e vendas.

Claro que isso não significa dizer, que todos farão parte colaborativa, mas aqueles que possuem interesse e criatividade em propor melhorias, estes podem e devem fazer parte de um time de troca de ideias, examinadores de problemas e desenvolvedores de soluções.

O espírito do design thinking é explorar diversas possibilidades.

O grande benefício que pode trazer para pequenas empresas é a redução de riscos, já que por meio da visão analítica é possível prever cenários perigosos e arriscados, preparando melhor as empresas, gestores ou líderes e não pegando ninguém de surpresa.

Leia também: 8 Benefícios do Design Thinking para Pequenas Empresas

 As fases do design thinking

O método é dividido em 3 etapas: imersão, ideação ou cocriação e prototipagem.

Agora vamos falar um pouquinho sobre cada uma delas.

Imersão

A imersão é subdividida em outras duas fases: preliminar ou introdutória e profundidade.

Antes de começar a aplicação do modelo de DT é preciso estabelecer a equipe que vai trabalhar no projeto. Essa é uma escolha muito importante, pois é preciso que sejam pessoas comprometidas com o trabalho e com a empresa. Além disso, para ao final, se construir boas ideias, o ideal é que sejam pessoas com personalidades diferentes e com perfil bastante crítico.  

A etapa preliminar baseia-se na apresentação de uma situação – problema e o estabelecimento dos limites, deixando claro, quais os insumos disponíveis para resolução do problema.

Na etapa seguinte que é a profundidade, baseia -se em pesquisa para levantamento de dados, é ao olhar incansável, pelo ponto de vista das pessoas que se quer impactar, ou seja, o cliente.

Empatia, é a palavra-chave. As equipes se esforçam a pensar como os clientes, enxergar seus anseios, seus problemas, suas reais necessidades, o que os tornam ou tornariam pessoas mais felizes e como sua empresa pode contribuir nessa expectativa.

Somente colocando-se no lugar de seu cliente é possível compreender quais experiências que uma empresa poderá propor para torná-lo mais feliz e satisfeito com seus serviços.

Até aqui você já deve ter percebido que a fase de imersão é o aprofundamento do problema, feito através da aproximação dos clientes para levantamento das informações e análise de dados.

De posse das informações necessárias, e com conhecimento real do problema, é possível ir para próxima etapa que a ideação.

Ideação

Por meio das informações geradas na fase de imersão, as equipes têm condições de analisar e sintetizar as informações e a partir daí formular novas ideias.

Para que a esta fase funcione é preciso volume, ideias e mais ideias. Costuma-se utilizar o Brainstorming.

Aqui é deixar a mente livre de julgamentos, apenas deve-se fazer os apontamentos de tudo que for relacionado ao problema em questão.

Encerrado essa fase é hora de chegar a soluções viáveis e a realização de testes que marca o início da próxima fase do DT que é a fase de prototipagem.

Prototipagem

Encontrar a melhor solução após a “tempestade de ideias” não é uma tarefa fácil, por isso, costuma-se a fazer os protótipos.

São por meio de testes que é possível validar as ideias, analisar o que funciona, descartar ou modificar o que não está dando certo, melhorar aspectos com potencial, e por fim, chegar a conclusão da melhor alterativa para solução do problema.

Considerações finais sobre o modelo de Design Thinking

O DT é uma maneira de incentivar a inovação por meio da participação das pessoas envolvidas através de um mergulho no universo daqueles a quem deseja impactar, transformando ideias em grandes soluções.

O grande benefício é o melhor desempenho da empresa na solução de problemas dos seus clientes.

Gostou de saber um pouco sobre Design Thinking, então não perca o próximo artigo, irei falar um pouco sobre os benefícios práticos do DT para pequenas empresas.

Se você achou este texto educativo, por favor compartilhe!

Me segue nas redes sociais!

Facebook: https://www.facebook.com/atitudeenegocios/

Instagram: https://www.instagram.com/elisangelaspo/

Twitter: https://twitter.com/Elisangelaspo

 

18 Atitudes essenciais para você ter melhores resultados nos Negócios!

Baixe o E-book e confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *