Primeira Reunião do Copon de 2019: não altera a Taxa Básica de Juros (Selic)

A primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copon), decidiu por unanimidade, manter a taxa básica de Juros Selic, em 6,5% ao ano, o menor nível histórico.

Essa foi a primeira reunião dos dirigentes do Banco Central, sob o comando do Roberto Campos Neto e a oitava reunião que não há alteração da taxa Selic.

Conforme relatório divulgado após a reunião, destaca que o cenário econômico está em processo de recuperação gradual e as diversas medidas de inflação encontram-se em níveis apropriados ou confortáveis.

A taxa Selic é principal indicador, utilizado sistema bancário, para definir as taxas de juros dos empréstimos entre eles, em um dia.

Os bancos utilizam a taxa Selic, como base para definir os juros a serem aplicados em empréstimos para os clientes.

Para definir o valor total de juros leva-se em conta também, todos os riscos inerentes aos empréstimos, (inadimplência, atraso, falecimento, etc)

O Banco Central faz uso da Selic, para controlar a inflação. Se aumentar a Selic a tendência é diminuir a inflação. Com a Selic alta, o crédito pessoal, financiamentos, juros do cartão de crédito tornam-se mais caros também, o que atrapalha a economia, pois o consumo tende a cair.

Por outro lado, quando há a redução na Selic, o consumo aumenta, devido a facilidade do crédito com juros mais baixos.

Segundo a pesquisa Focus, as expectativas de inflação para os próximos anos serão em torno de:

  • 3,9% para este ano;
  • 4% para 2020; e
  • 3,75 para 2021

A taxa Selic se mantendo inalterada, demonstra que a economia está estável e o mercado está com maior confiança.

Para o empreendedorismo essa notícia é bom sinal, depois de passar por muitos momentos difíceis, como nos últimos anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *