Produzir alimentos naturais: Possível, Necessário – Você pode!

Produzir alimentos naturais: Possível, Necessário – Você pode!

Passando horas e horas trabalhando na Internet, levantando soluções já implementadas em diversos lugares, dá para perceber, com absoluta clareza, o quanto é possível – e, agora, com as consequências da Pandemia do Coronavírus, absolutamente necessário (e também urgente) produzir alimentos, fazer plantios em casa, no lar residencial – junto às paredes, nos espaços vazios, em áreas desocupadas. Em todo o Brasil, milhares – talvez números próximos de 1 milhão – de hortas comunitárias e familiares estão sendo estruturadas, já estão produzindo verduras, hortaliças, grãos, temperos e saborizadores, legumes, raízes, folhas, flores, vagens, sementes e frutas, nos mais diversos locais: espaços em escolas, colégios, igrejas, hospitais,  estabelecimentos comerciais, indústrias, escritórios, repartições públicas, entidades e instituições de prestação de serviços sociais e residências.

Aproveitando a crise, mudanças definitivas.

Estes plantios são iniciativas para a melhoria de refeições de estudantes – que necessitam aprender melhores regras de nutrição saudável e princípios científicos e biológicos, trabalhadores de escritórios e fábricas – que enfrentam dificuldades (inclusive financeiras) de adquirir uma alimentação mais saudável e segura, isenta de produtos químicos nocivos, vivenciando uma reeducação alimentar exigida pela vida moderna, nas cidades (considerando o afastamento cada vez maior das novas empresas dos centros urbanos) e consciente da importância de cuidar da saúde a partir de uma alimentação saudável. As mudanças na alimentação familiar – como já aconteceu e continua acontecendo com alguns milhares de famílias em todo o mundo- serão definitivas, ninguém vai querer voltar aos antigos e pouco saudáveis hábitos convencionais.

Produzir alimentos saudáveis pode significar melhorias na renda.

Estão surgindo e crescendo, além das hortas coletivas, localizadas nas partes altas de prédios comerciais e residenciais, dezenas de criativos modelos de plantios residenciais em espaços de apartamentos e casas – inclusive substituindo algumas variedades de plantas apenas decorativas, levando em conta o avanço das opções de flores e plantas, que além de atraentes, são comestíveis, saborosas e nutritivas.

Os plantios domésticos, familiares, além de contribuírem com pelo menos 50% da alimentação básica diária dos grupos produtores, representam uma nova alternativa de renda para quem perdeu o emprego na pandemia do coronavírus. Em todas as cidades, grandes, médias ou pequenas, são muitas famílias, casais em que ambos trabalham e moradores solteiros, que preferem fazer suas refeições em casa e se constituem em clientes certos de produtores vizinhos, residentes próximos, que entregarão diretamente as compras nos dias e horários escolhidos, na porta dos compradores, assegurando uma boa renda aos fornecedores. Acertos antecipados garantem algumas formas de processamento e preparo – verduras, raízes e hortaliças lavadas, cortadas, temperadas; legumes cozidos, frutas descascadas, temperos higienizados – facilitando o consumo dos vegetais produzidos sob encomenda.

Cooperação, Parcerias, Grupos Comunitários, Liderança é Fundamental !

A decisão de assumir a produção própria de alimentos para enfrentar as dificuldades que o Covid-19 ameaça não será fácil. Envolver o grupo familiar e estabelecer formas de Cooperação com amigos que poderão compor Parcerias é, ainda, uma estratégia um pouco mais complexa. Mas é a forma mais natural de resolver as operações de organizar os meios de produção. Não só por reunir novos contatos e todas as potencialidades de uma ação cooperativa, mas principalmente por colocar juntos duas ou mais pessoas com o mesmo nível social – enfrentando, juntos, as mesmas dificuldades, compondo primeiros integrantes de uma comunidade que se decide, em meio a uma crise mundial, por um meio lógico e natural de transformar em alimentação saudável a falta de renda, a necessidade de sustentação de seus familiares e talvez a decisão de uma mudança permanente no modo de vida.

Formar o seu Grupo Comunitário de Produção de Alimentos Saudáveis começa nos contatos com seus amigos mais próximos, vizinhos, parentes, companheiros de exclusão pela Covid-19. O Agro-Empreender dispõe de informações úteis e práticas de como fazer isso. A necessidade de manter, de forma honrada, a sustentação dos seus familiares, dos idosos sob sua responsabilidade – a demonstração da sua Liderança serão o combustível para dar o primeiro passo: falar com parceiros potenciais, iniciar contatos com a Prefeitura, com a Secretaria de Agricultura do Município, procurar Agrônomos, Técnicos Agrícolas, Universidades, Escolas Agrotécnicas, Cooperativas e Sindicatos e levantar os Serviços de Vendas de Sementes, Mudas e Fertilizantes – procurar Mercados, Associações de Moradores, Sociedades Comunitárias – quem pode ajudar, associar-se e participar do esforço.

Pense e fale com a gente: webradiotv@gmail.com – Renato Moreira

 

Baixe Gratuitamente o E-book Guia da Transformação Vencedora

Baixe Gratuitamente o E-book Guia da Transformação Vencedora

18 Atitudes Para Alcançar Qualquer Objetivo

Não enviamos spam!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.